Em 1983, um militar soviético ignorou um alerta de ataque nuclear norte-americano, acreditando que se tratava de um falso alarme. A decisão evitou um conflito que poderia ter custado milhões de vidas.

O ex-militar sovitético Stanislav Petrov, em 2013 OLIVERÂ KILLIG/EPA

Stanislav Petrov, um antigo militar soviético que terá evitado o início de uma guerra nuclear entre Moscou e Washington em 1983, morreu aos 77 anos.

Petrov estava aos comandos de um centro soviético de detecção de lançamento de mísseis balísticos quando, na madrugada de 26 de Setembro de 1983, viu num ecrã um aviso do disparo de vários projécteis norte-americanos.

O ex-militar recusou passar a informação aos seus superiores, o que teria desencadeado um ataque nuclear em resposta. Petrov, como disse anos depois em várias entrevistas, estava convicto de que o alerta tinha sido gerado por engano.

“Tinha toda a informação [a sugerir que se estava perante um ataque norte-americano]. Se tivesse enviado a informação pela cadeia de comando acima, ninguém a teria posto em causa”, disse à BBC em 2013.

“Tudo o que tinha a fazer era pegar no telefone, accionar a linha directa para os nossos mais altos comandantes, mas não consegui mexer-me. Senti-me sentado numa frigideira a ferver”, contou.

Petrov estava certo, como percebeu minutos depois. Os Estados Unidos não tinham lançado qualquer míssil nuclear, e o alerta automático tinha sido emitido por engano depois de um satélite espião ter confundido um reflexo do sol nas nuvens com o brilho do disparo de um projéctil.

Apesar de ter sido alvo de uma reprimenda, o antigo oficial acabaria por ser elogiado e distinguido por Moscou, recebendo ainda vários prêmios internacionais, incluindo das Nações Unidas.

Petrov morreu a 19 de Maio de 2017, em Moscou. A morte só foi divulgada em janeiro deste ano.

Fonte: http://publico.uol.com.br/mundo/noticia/morreu-o-homem-que-salvou-o-mundo-1785911

Categorias: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *