Valentina Tereshkova foi a primeira mulher a viajar para o espaço, em 16 de junho de 1963. Durante a corrida espacial da Guerra Fria, essa “primeira vez” ficou a cargo dos russos. Eles perceberam que os Estados Unidos não davam a mínima para a participação feminina em projetos como esse e aproveitaram para treinar uma equipe de mulheres para o programa de cosmonautas. Delas, só Valentina completou a missão.

Ela encarnava o ideal soviético completamente. Nasceu em uma família comunista de trabalhadores operários e rurais. Seu pai era motorista de trator e, sua mãe, funcionária de uma fábrica têxtil. A menina Valentina (versão ocidental para o nome Валентина Терешкова) nasceu em 1937 e deixou a escola em 1953 para trabalhar e ajudar a família. Mas não abandonou os estudos, que concluiu através de cursos por correspondência.

Desde cedo, a jovem já curtia se aventurar – e esse foi um dos fatores determinantes para a sua escolha. Por gosto, começou a participar de um clube de paraquedistas amadores e deu seu primeiro salto aos 22 anos. Em 1961, quando o diretor do programa espacial soviético Sergei Korolev anunciou que estudava enviar uma mulher ao espaço, Valentina começou a se preparar para se tornar uma cosmonauta.

Seu sonho se realizou em 1962, quando, com mais quatro mulheres, ela foi selecionada e começou a receber instruções de ninguém mais, ninguém menos do que Yuri Gagarin, o primeiro homem a ir ao espaço (a famosa frase “A Terra é azul” foi dita por ele).

A bordo da nave Vostok 6, a cosmonauta deu 48 voltas em torno da Terra durante as 71 horas em que permaneceu fora do planeta, em 1963. Tudo isso com só 26 anos de idade. Retornou em segurança em 19 de junho. Até hoje ela permanece como a única mulher a ter feito uma viagem sozinha ao espaço (sério, dá pra imaginar a CORAGEM que ela teve que ter pra fazer isso?

Nem é necessário falar que ela se tornou uma heroína quando voltou para casa. Seu rosto e seu nome foram estampados em selos e em monumentos. Ganhou vários prêmios, mas nunca mais retornou ao espaço. Depois de sua viagem, continuou atuando na pesquisa e na política da União Soviética e trabalhou em cargos públicos e como representante de seu país.

Ela tem vontade voltar para o espaço sim e já disse isso em várias ocasiões. Em um evento de comemoração aos 50 anos de sua viagem, em 2013, Valentina chegou a dizer que queria ir para Marte, mesmo que fosse um voo só de ida. Não dá pra saber se um dia isso vai acontecer, mas quem sabe? Para a primeira mulher que ganhou o espaço isso não parece ser impossível.

Curiosidade: A segunda mulher só foi a espaço quase vinte anos depois e também era russa. Svetlana Savitskaya subiu a bordo da Estação Espacial Salyut 7 em 19 de agosto de 1982. No ano seguinte os americanos finalmente tiveram sua pioneira, Sally Kristen Ride, que fez parte da tripulação do ônibus espacial Challenger em 18 de junho de 1983.

WhatsApp chat