Um menino pequeno estava se esforçando para mover um pesado armário, mas o móvel não cedia. Ele empurrava e puxava com toda sua força, mas não conseguia movê-lo nenhum centímetro. O pai, que ali chegava, parou para observar os esforços do filho. Finalmente perguntou: “Filho, está usando toda a sua força? ”

“Sim, estou! ” Gritou o garoto, exasperado.

“Não”, disse calmamente o pai, “você não está. Não me pediu para ajudá-lo.